top of page

CERA? Uma expedição poética com encáustica, arte, saúde



Essa exposição é uma homenagem aos nossos desertos. Foi durante a pandemia que iniciei minha pesquisa de doutorado. A ideia inicial era receber as pessoas no meu ateliê. Com a pandemia, tive que reinventar o projeto. Surge o Ateliê Efêmero, que se tornou uma expedição pelos nossos desertos. Desertos das ruas. Desertos das pessoas. Desertos internos.


No meio desses desertos fomos descobrindo forças nômades que nos atravessavam. A brisa do deserto nos trouxe novos caminhos, novos territórios. No deserto aprendemos. O deserto nos alimentou, nos ensinou, tem seus segredos e seus tesouros. Lá encontramos ecos do passado, que nos trouxe a Encáustica.


Essa mistura de cera de abelha, resina e pigmentos. A cera derretida, traz um poderio de sentir, amar e perceber, Desterritorializando campos cristalizados.

Transformou, salvou momentos. A pintura encáustica salvou momentos, gravou em nós expressões que não conhecíamos, nos ajudou a compreender um mundo incompreensível e nos fez viver poeticamente.


ABERTURA: 23.08 ÀS 18H

VISITAÇÃO: DE 23.08 A 06.09 DAS 08H ÀS 22H (SEGUNDA A SEXTA)

SALA DE EXPOSIÇÕES FACULDADE SANTA MARCELINA R. Dr. Emílio Ribas, 89 - Perdizes, São Paulo - SP. 05006-020


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page